A chupeta

30 Novembro 2014
Categoria:
O Primeiro ano
Comentários:  0
A Chupeta. Primeiro mês




qual leite artificial eh mais adocicado,respiracao e batimentos cardiacos de bebes com 49 dias,bebes com dificuldade na ingestão de água,quando ir hospital criança,espasmo do choro aos dois meses.




Durante os primeiros seis meses, o bebé tem uma tendência natural para chuchar, como forma de se relacionar com o mundo exterior ou como manifestação do seu desejo de comer. Instintivamente, tende a chuchar o polegar e a intensidade deste gesto varia muito de bebé para bebé. Se manifesta uma tendência exagerada para chuchar o dedo, a maneira mais simples de o evitar será dar-lhe uma chupeta.

Esta opção é válida desde os primeiros dias de vida. Ao começar a erupção dos dentes, uma reação muito habitual é morder o polegar o que, neste caso, tem um significado diferente do da sucção. Por volta do sexto mês, o bebé toma progressivamente consciência de que é um ser individual, diferente da sua mãe e das pessoas que o rodeiam, descobrindo igualmente o significado de ficar só e começando a manifestar vontade de fazer coisas por si próprio. Sente a separação da mãe como algo importante, que lhe produz uma sensação desagradável, e pode tentar minorar essa sensação consolando-se com a chucha.

A partir do quinto ou sexto mês, chuchar no dedo ou na chupeta deixa de servir para satisfazer a sua necessidade de sucção, convertendo-se num ato de consolo quando se sente só, triste, cansado ou com sono. Nunca se deve tirar a chupeta de forma violenta.

Uma boa regra para o fazer pode ser começar por tirar-lhe à noite, quando o bebé está quase a adormecer, mas sempre sem o forçar. Se não for criada uma situação de tensão à volta da chupeta, normalmente o bebé larga-a voluntariamente. Não pense que por uma criança, entre os seis meses e o ano, passar muito tempo a chuchar no dedo ou na chupeta tem algum problema. Nesta idade, a sucção não está associada a fatores negativos e não há motivo para a reprimir.