Alimentação durante o primeiro mês - Doutor das Crianças - Guia Médico

21 Outubro 2015
Comentários:  0
33. A alimentação - Alimentação durante o primeiro mês




salario pediatra portugal,legenda para fotos de crianca sorrindo,Sonhar com varias cobra morta e seca,pediatra dr raul coelho consulta,dr raul coelho pediatra faro horário de consulta,dr raul coe,vida roubada livro pdf,as composiçoes do paracetamol,leite materno qual idade guia do médico.




Durante o primeiro mês de vida, o bebé necessita exclusivamente de leite materno ou de leite adaptado, se tiver optado por um leite artificial para o alimentar.

O bebé tem mecanismos próprios para transmitir o seu desejo de se alimentar, através dos movimentos de sucção dos lábios, do choro ou mostrando-se inquieto, sendo fácil perceber quando é que ele deseja mamar.

O regime horário mais adequado é aquele que se adapta às exigências do bebé pois, como já foi referido, ele é perfeitamente capaz de controlar as suas necessidades.

Um regime de horário livre, seguido com bom senso, não conduz a maus hábitos e quase sempre, antes de perfazer o mês, o bebé atinge espontaneamente um ritmo bastante regular, incluindo a pausa noturna. Este tipo de horário é válido tanto para o bebé alimentado ao peito como para o que é alimentado com biberão.

Como já referi, o bebé toma quase todo o leite nos primeiros quatro ou cinco minutos. Praticamente, nenhuma criança precisa de mamar mais de quinze minutos em cada peito. Decorrido este tempo, só utiliza o mamilo para se tranquilizar.

No início é difícil decidir quando se deve mudar de peito e quando se deve acabar a mamada. A título de orientação, poderei dizer que pode mudar de peito quando a sucção diminuir repentinamente e retirá-lo do segundo peito quando deixar de mamar ou adormecer.

Ao mudar de peito, o bebé deverá fazer uma pausa de forma a poder arrotar e deitar fora o ar que possa ter engolido. Para tal, coloque-o em posição vertical, encostado ao ombro, e dê-lhe umas pancadinhas nas costas. O encaroçamento doloroso das mamas pode induzi-la a deixar de dar de mamar. Esta sensação desagradável desaparece pouco tempo depois com a sucção do bebé. Por vezes, pode ser necessário esvaziar a mama com a mão ou com uma bomba.

Contudo, antes de decidir suspender o aleitamento materno lembre-se que todas estas perturbações são temporárias. As gretas nos mamilos também constituem uma causa frequente para deixar de amamentar. Uma higiene adequada, com cuidados específicos prescritos pelo médico,  resolverá, certamente, o problema sem necessidade de suprimir o aleitamento, contudo, as gretas, embora não sejam graves, são processos incómodos e dolorosos e deverá ser a mãe a decidir se suspende ou não o aleitamento.

Enquanto estiver a amamentar, é necessário manter um controlo rigoroso da ingestão de medicamentos, já que muitos deles podem passar para a criança através do leite.

É imprescindível consultar o médico antes de tomar qualquer fármaco durante o aleitamento. Se utiliza leite em pó, a preparação deve ser feita com água fervida, seguindo rigorosamente as instruções indicadas na embalagem. Para preparar o biberão deverá escolher um sítio limpo, fervendo ou esterilizando previamente os biberões, lavando cuidadosamente as mãos antes da manipulação e utilizando água fervida para a mistura.

Atualmente, os leites líquidos apresentam mais vantagens do que os em pó, já que não requerem manipulação e passam diretamente da embalagem para o biberão, sendo, no entanto, imprescindível seguir as instruções para uma correta conservação.

Os biberões começam por se preparar com quantidades que variam entre os 50 a 70 cc, durante a primeira semana, aumentando  progressivamente a quantidade, de acordo com o que o bebé for tomando e procurando que fique sempre um resto no biberão para que não fique com fome. Os restos de leite devem deitar-se fora e é necessário lavar e esterilizar o biberão antes de o voltar a usar. A esterilização é recomendável pelo menos durante os primeiros cinco meses.

O bebé pode ou não necessitar de água adicional entre as mamadas.

O biberão de água deve ser-lhe oferecido, sem o forçar. Ele só beberá o que quiser ou necessitar, sobretudo em épocas quentes e quando tiver febre ou algum problema digestivo ou respiratório, frequentemente acompanhado por uma maior necessidade de ingestão de líquidos.

As necessidades do bebé, durante os quatro primeiros meses de vida, estão totalmente cobertas pela ingestão do leite materno ou do leite artificial adaptado para lactentes, sem necessidade de nenhum outro suplemento.

Compartilhar:
follow subscribe - Alimentação durante o primeiro mês