Alimentação no primeiro ano, o resumo

15 Abril 2016
Categoria:
Alimentação
Comentários:  0
Alimentação no primeiro ano




Atraso Na Dentição Do Bebê,enfartamento gases e sono,sensaçao de enfartamento e arroto,agasalhar demasiado,ao engolir um corpo estranho com quanto tempo e eliminado.




Desde o nascimento, o bebé precisa de crescer, aumentando a sua massa muscular e o seu esqueleto. O leite materno tem uma adequada concentração de substâncias nutritivas e de anticorpos que o protegem contra as infeções, além de ter um efeito laxante muito confortável para o bebé.

Quando a amamentação materna não é possível, deverá dar-se um leite adequado para bebés, sob a indicação do pediatra, preparado em boas condições de higiene, esterilizando o biberão e a tetina pelo menos até ao sexto mês.

A introdução de novos alimentos para além do peito ou do leite deve fazer-se a partir do quarto ou sexto mês, sempre de forma gradual e progressiva. A partir desta idade, pode iniciar o desmame (do peito ou do biberão) e introduzir o uso da colher e do prato, ao mesmo tempo que reduz o número de refeições para quatro ou cinco por dia. A preparação de alimentos deve ser feita com produtos naturais, em condições de higiene adequadas. Não existe inconveniente em utilizar, ocasionalmente, as fórmulas comerciais, tipo “boiões“.

A partir do momento em que a dieta da criança é equilibrada, o consumo de leite e seus variados não deve ser inferior a 400 ou 500 cc por dia. Não convém obrigá-la a comer grandes doses porque uma criança saudável come voluntariamente as quantidades de que precisa.

Tal como acontece com os adultos, o seu apetite sofre oscilações e tem preferências sobre determinados alimentos e sabores. A alimentação pode ser “educada” e a infância constitui o momento ideal para o fazer. Não se deve cair na armadilha de fazer da hora das refeições um espectáculo ou um drama. A criança saudável deve comer  naturalmente, com disciplina e dentro dos horários estipulados e evitar o consumo excessivo de doces. E necessária uma certa dose de cepticismo para com as mensagens publicitárias, que podem levar à instauração de dietas e hábitos pouco recomendáveis.