Aumentos normais de peso e comprimento

10 Outubro 2016
Comentários:  1
31. Crescimento da criança




Atraso Na Dentição Do Bebê,enfartamento gases e sono,sensaçao de enfartamento e arroto,agasalhar demasiado,ao engolir um corpo estranho com quanto tempo e eliminado.




Como já foi mencionado, o peso médio de um recém-nascido ronda os 3,4 kg e, geralmente, os rapazes pesam um pouco mais do que as raparigas. O comprimento médio é de cerca de 50 cm e o perímetro cefálico de aproximadamente 35 cm. Existem gráficos simples que permitem avaliar, através de medições periódicas, o crescimento do bebé.

Estes controlos devem ser realizados pelo pediatra, a intervalos regulares e, à medida que a criança cresce, serão cada vez mais espaçados.

O controlo do peso constitui o método mais simples de confirmar se a alimentação de um lactente é correta. Se o aumento de peso for insuficiente pode significar que a alimentação também o é. Se nada fizer suspeitar a existência de alterações não há razão para pesar o bebé com frequência, já que olhando para ele se pode avaliar perfeitamente se engorda e cresce convenientemente. Quando se suspeita de que não está a aumentar ou a comer o suficiente, convém pesá-lo semanalmente, durante um período de observação, para verificar se realmente existe ou não uma situação anómala.

O primeiro controlo de peso, crescimento e perímetro cefálico, deve ser feito no primeiro mês de vida. Entretanto, se não houve incidentes, faz-se nova avaliação entre o terceiro e o quarto mês, coincidindo com a introdução da alimentação complementar, sendo esta uma ocasião propícia para ir ao médico.

Durante os 3 primeiros meses de vida, o aumento de peso de um bebé é aproximadamente de 200 g por semana, com um aumento diário entre as 20 e 30 g e umas 900 g por mês. Geralmente os bebés duplicam o peso do nascimento entre os três e os cinco meses.

À medida que vai crescendo, os aumentos de peso e comprimento são menores e mais  irregulares, sendo necessários períodos mais longos para os avaliar.

E preciso recordar que cada criança é diferente e se for saudável é perfeitamente capaz de gerir desde a nascença o seu aumento de peso e comprimento, pedindo mais alimento para além do que se lhe dá quando tem fome ou recusando-o quando for em excesso.

Existem diferenças normais, de bebé para bebé, que refletem a carga genética e ambiental para crescer e engordar e que se manifestam em diferentes tipos de constituição bem definidos. Estas diferenças podem ser evidentes desde a primeira infância ou manifestarem-se mais tardiamente, no final do período de crescimento.

Geralmente, quando a criança está feliz, come bem e cresce e engorda de forma adequada, não é necessário preocupar-se excessivamente com o peso exato, sendo suficiente que o médico a pese, por volta do primeiro e do terceiro mês.