Crescimento rápido - Doutor das Crianças - Guia Médico

18 Janeiro 2017
Categoria:
O Primeiro ano
Comentários:  0
Crescimento rápido - Crescimento rápido




pediatra carlos simões quinta do conde,dr maurilio - pediatra em beja contacto,legendas para fotos de criança,DENTIÇÃO DAS CRIANÇAS,legenda para foto de bebe sorrindo,legenda para foto de criança sorrindo,legenda para foto de filha sorrindo,salario pediatra portugal,legenda para fotos de crianca sorrindo,Sonhar com varias cobra morta e seca.




Observar como o bebé adquire novos conhecimentos é um dos maiores prazeres que os pais podem ter. No entanto, ainda hoje se desconhece que tipo de pensamentos tem, como, e quando. Alguns estudos sugerem que aos cinco meses presta mais atenção ao desconhecido do que ao que lhe é familiar e já visto.

Tomando como referência o tempo que dedica a olhar objetos diferentes, chegou-se à conclusão de que o bebé olha mais tempo para um ecrã quando não vê nele o que previa encontrar. Embora esta reação não assegure que existe uma compreensão do conceito de quantidade, abre novas perspetivas para o conhecimento das fases do desenvolvimento do bebé. Ao atingir o primeiro mês, o bebé começa a definir os seus sentimentos, permitindo aos pais, especialmente à mãe, estabelecer com ele uma relação de confiança e de segurança e descobrir o significado de muitas das suas atitudes e reações.

Durante o primeiro ano, desenvolve-se rapidamente, tanto no que respeita ao peso como à estatura e aperfeiçoa a sua capacidade de comunicação e de relacionamento. Os problemas que surgem no início com os horários das refeições e do sono costumam estar resolvi dos nesta fase, em que a mãe ou a pessoa que trata dele já conhecem perfeitamente a sua rotina.

A sucção é cada vez mais rápida e eficaz. Se antes tinha a tendência para adormecer durante as tomas, agora já é capaz de mamar a quantidade de que necessita sem adormecer, espaçando assim os horários e facilitando o descanso da mãe. Aos três meses, tem já definido as suas preferências e antipatias, tendo também estabelecido algumas normas rotineiras de comportamento. Quando a rotina apresenta alterações deve supor-se que existe algum problema.

Entre os três e os seis meses, aprende a distinguir e a ter preferência por determinadas pessoas, mostrando a partir dos seis meses uma clara preferência pela mãe ou pelo pai, dedicando-lhes em exclusivo uma série de comportamentos. A pouco e pouco, manifesta também o sentimento de ansiedade ao separar-se dos pais e das pessoas que tratam dele ou que lhe são familiares, começando a ter medo do desconhecido.

Entre os seis e os doze meses faz grandes progressos no sistema motor e transforma-se num ser que se mexe sem descanso, requerendo uma vigilância física constante. A personalidade do bebé costuma definir-se ao longo do primeiro ano. As atitudes tomadas na sua presença durante este período têm influência nessa definição.

Observar como o bebé adquire novos conhecimentos é um dos maiores prazeres que os pais podem ter. No entanto, ainda hoje se desconhece que tipo de pensamentos tem, como, e quando. Alguns estudos sugerem que aos cinco meses presta mais atenção ao desconhecido do que ao que lhe é familiar e já visto.

Tomando como referência o tempo que dedica a olhar objetos diferentes, chegou-se à conclusão de que o bebé olha mais tempo para um ecrã quando não vê nele o que previa encontrar. Embora esta reação não assegure que existe uma compreensão do conceito de quantidade, abre novas perspetivas para o conhecimento das fases do desenvolvimento do bebé. Ao atingir o primeiro mês, o bebé começa a definir os seus sentimentos, permitindo aos pais, especialmente à mãe, estabelecer com ele uma relação de confiança e de segurança e descobrir o significado de muitas das suas atitudes e reações.

Durante o primeiro ano, desenvolve-se rapidamente, tanto no que respeita ao peso como à estatura e aperfeiçoa a sua capacidade de comunicação e de relacionamento. Os problemas que surgem no início com os horários das refeições e do sono costumam estar resolvi dos nesta fase, em que a mãe ou a pessoa que trata dele já conhecem perfeitamente a sua rotina.

A sucção é cada vez mais rápida e eficaz. Se antes tinha a tendência para adormecer durante as tomas, agora já é capaz de mamar a quantidade de que necessita sem adormecer, espaçando assim os horários e facilitando o descanso da mãe. Aos três meses, tem já definido as suas preferências e antipatias, tendo também estabelecido algumas normas rotineiras de comportamento. Quando a rotina apresenta alterações deve supor-se que existe algum problema.

Entre os três e os seis meses, aprende a distinguir e a ter preferência por determinadas pessoas, mostrando a partir dos seis meses uma clara preferência pela mãe ou pelo pai, dedicando-lhes em exclusivo uma série de comportamentos. A pouco e pouco, manifesta também o sentimento de ansiedade ao separar-se dos pais e das pessoas que tratam dele ou que lhe são familiares, começando a ter medo do desconhecido.

Entre os seis e os doze meses faz grandes progressos no sistema motor e transforma-se num ser que se mexe sem descanso, requerendo uma vigilância física constante. A personalidade do bebé costuma definir-se ao longo do primeiro ano. As atitudes tomadas na sua presença durante este período têm influência nessa definição.

Compartilhar:
follow subscribe - Crescimento rápido