O balançar ou embalar

9 Abril 2016
Categoria:
O Primeiro ano
Comentários:  0
O embalar




mecanismo de um arroto,arrotos enfartamento,Happy Little Girl,doutor criança clinica,bebes prematuros podem ter atraso na dentição?.




Parece que todos os bebés se tranquilizam quando são embalados, tanto no berço como no colo. O prazer de ser embalado é evidente desde os primeiros dias de vida.

Até adquirirem uma certa independência e o seu desenvolvimento motor lhes permitir determinadas atividades de relacionamento, como manterem-se sentados, é normal que gostem de ser embalados.

Algumas pessoas são partidárias de não embalar os bebés, enquanto outras o fazem à mínima agitação por parte deste. Penso que não se devem aplicar esquemas rígidos e que não faz mal nenhum embalá-los em determinados momentos, proporcionando-lhes assim um indubitável prazer e uma sensação de companhia, sem permitir que este costume escravize a vida da pessoa que trata dele. A partir dos seis meses os bebés têm tendência para se balançarem com movimentos rítmicos, seja com todo o corpo ou só com a cabeça, batendo contra a cabeceira da cama. Este hábito manifesta-se sobretudo quando está cansado, irritado ou com sono e pode ser interpretado como uma forma de consolo, equivalente a chuchar no dedo ou na chupeta ou à tendência em pegar e acariciar um boneco de pelúcia.

O aparecimento do balançar coincide com a aquisição do sentido do ritmo, bem evidente quando se põe música e se observa como ele se mexe ao seu compasso.

Este hábito desaparece  espontaneamente ao fazer um ano, por isso não tente impedi-lo de fazer estes movimentos. Tome precauções para que não se magoe ao bater com a cabeça, almofadando, se for necessário, o berço.