O Sono

28 Março 2016
Categoria:
O Primeiro ano
Comentários:  0
bebe-bichinho




Atraso Na Dentição Do Bebê,enfartamento gases e sono,sensaçao de enfartamento e arroto,agasalhar demasiado,ao engolir um corpo estranho com quanto tempo e eliminado.




Cada bebé tem as suas próprias necessidades de dormir. Tal como os adultos, há os que são muito dorminhocos e os que dormem pouco desde os primeiros dias. O mais prático é deixar que seja ele a decidir o tempo que deseja e necessita dormir. Durante as primeiras semanas, a maioria dorme quase todo o dia, entre as mamadas. A pouco e pouco, à medida que os meses passam, começa a dormir menos.

Normalmente, vão aumentando os seus períodos de vigília, ficando acordados um certo tempo depois de uma mamada ou acordando um pouco antes da hora desta. Regra geral, ao completarem um ano, costumam dormir um pouco a meio da manhã, fazer uma sesta depois da refeição e dormir cerca de dez a doze horas durante a noite.

Em relação ao local onde o bebé deve dormir, já referi que em algumas circunstâncias, durante os três primeiros meses, pode ser mais cómodo para a mãe tê-lo no seu quarto para poder responder prontamente às suas exigências noturnas ou dar-lhe de mamar com mais facilidade. Torna-se, também, por vezes difícil deixar o bebé sozinho no quarto durante o dia, principalmente quando ele tem crises de choro motivadas pelas cólicas do lactente. A partir do quarto mês o bebé deve  habituar-se ao seu berço e ao seu quarto.

Outra hipótese é pô-lo no quarto com um irmão, embora ao princípio possa haver o
inconveniente de se acordarem mutuamente, por terem horários diferentes. Se o bebé acordar durante a noite, é preferível ficar junto dele para que se sinta acompanhado e tranquilo até voltar a adormecer, posto que os hábitos que se adquirem nesta idade são difíceis de modificar.

Muitos habituam-se a dormir no quarto dos pais e quando este hábito se mantém para além dos seis meses é muito difícil mudá-los de quarto, pois com essa idade, já tem capacidade para escolher e reivindicar energicamente as suas preferências. Por vezes a criança tem dificuldade em adormecer ou acorda a meio da noite e os pais levam-na para a sua cama. A primeira vista esta pode parecer a solução mais fácil, mas a longo prazo verifica-se que não, porque a criança vai gostar dessa situação e quererá repetir a experiência cada vez com mais frequência.

Uma coisa diferente é que, quando mais crescida, vá de manhã para a cama dos pais para receber “miminhos” que são gratificantes tanto para estes como para o filho. De uma maneira geral, é fácil que um bebé se habitue a dormir com os ruídos normais de uma casa, o que é prático porque evita uma mudança dos costumes familiares. Como já mencionei, é preferível não o habituar a um ambiente silencioso quando dorme, pois, possivelmente, depois acordará ao menor ruído ou voz.

Em relação à postura, já referi a importância de deitar o bebé de barriga para cima ou de lado desde os primeiros dias de vida, mantendo-o nesta posição pelo menos até ao quarto ou quinto mês. A partir do sexto mês, cada bebé adopta a sua própria posição, alterando-a ele próprio ao longo da noite.